Páginas

Sorriso esquecido

O dia amanheceu nublado era uma manhã fria em 1944, as crianças do pequeno vilarejo brincavam. As meninas pulavam corda e os meninos jogavam bolinhas-de-gude. Avistava ao longe o carteiro em sua bicicleta, para as mocinhas apaixonadas, cartas perfumadas; para a família desempregada, dividas a serem pagas; para a velhinha rabugenta que morava no final da rua uma caixa.

Surpresa com a encomenda demorou a abrir, as crianças tinham medo dela, ela era a velhinha que nunca sorri. Passada algumas horas, a velhinha decidiu abrir a encomenda, havia um bilhete que dizia:

     "Minha flor, minha cor,
minha amada. Sonho com
o dia em que esta guerra irá
acabar e verei seu lindo
sorriso novamente, que me
enche de paz e esperança.
Do seu eterno amor.
                 França, 1914"

Lágrimas acompanhadas de um sorriso amargurado, triste e cansado, brotaram do rosto da velhinha rabugenta.

17 comentários:

Bel * disse...

Seus contos nos levam a outros lugares!
Saudades também Náah!!

Gabriela Marques disse...

A velhinha rabugenta um dia já amou, já sorriu...

Por que você faz poema? disse...

Ainda que tarde, o sorriso encontra seu destinatário.

Quanto ao Chico Buarque, vc deve ter escutado no vizinho: na minha postagem toca (se der play) Marcos Valle, mas ainda assim é algo a desconfiar.

Franciellen :) disse...

Coisa mais linda, Ná.

A velhinha rabugenta só espera um reencontro especial. Awn!



Saudade de você também e de te ler igualmente!

Walter Melo Filho disse...

Obrigado pelo comentário lá no blog, valeu mesmo!Metamorfose é a palavra certa mesmo, ;) té+

Jerlley disse...

Muito legal esse conto,
Fico grato pela visita,

Visitem(sigam): antimateriadonada.blogspot.com

Amanda Lemos disse...

Muito interessante o blog !
É bom ver cada dia que passa mais originalidade nessa Blogosfera
HAHA ;) !
Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

www.bolgdoano.blogspot.com

Muito Obrigada, desde já !

Gabriel Revlon disse...

Encontrou um motivo para sorrir...
e esse motivo pode mudar nossas vidas.
lindaaa ;D

Ariana disse...

Sempre encontramos um motivo pra sorrir, mesmo que as vezes demore um pouco.
Lindo post!

Beijos

Élide Elen disse...

Adoro lembranças..
Lindo texto!

Beijos.

Larissa Lins disse...

Que conto mais lindo! Mesmo. Por isso que dizem que quem vê cara, não vê coração. Tem sempre tantos motivos secretos de alguém se tornar alguma coisa nessa vida...

Um beijo, querida!

Li... disse...

O importante é não deixar o amor morrer.

Maria Luíza Alexandrino disse...

O amor é capaz de brotar como flor!

Me permita disse...

Oi, psicóloga ...vim agradecer pela visita ao meu humilde espaço um tanto adormecido... Teu blog é maravilhoso! Bjs e sorrisos!

D. Lima disse...

OWWWN!

E eu sorri aqui também.

Carolda disse...

A vida é mesmo assim. Sempre traz alguma coisa de volta pra lembrar que a gente precisa sorrir.

Um beijo

Alice disse...

Ela decidiu guardar o sorriso para o seu amor,mesmo que pra isso amargurou-se ...Nao se pode negar que ela esperou!